Vai à Piranhas? Não pode deixar de conhecer o Espaço Ecológico Angicos

Piranhas há um bom tempo vem sendo destaque nacional e um ponto turístico de Maceió, desde a novela Cordel Encantado que os olhos do Brasil se voltaram para essa cidade histórica do sertão alagoano, mas que seu povo não dava tanto destaque. Com o surgimento de outras obras televisivas na região o turista da terra foi valorizando cada vez mais a cidade, conhecendo suas belezas e culinária.

Se você está pensando em ir conhecer a cidade, dentre outros vários pontos que você tem que ir, você não pode deixar de visitar o Espaço Ecológico Angicos, um dos principais empreendimentos turísticos da região. Conta com uma estrutura de qualidade, culinária saborosa e um passeio guiado até a Grota de Angicos, local onde Lampião e seu bando foram mortos pelo volante, polícia daquela época.

Não deixe de visitar: Cachoeira do Tiririca em Murici – Maceió Alagoas

Para chegar até lá você tem que pegar uma balsa na margem da cidade de Piranhas, custa uma média de R$50,00 por pessoa, de lá você segue viagem pelo Rio São Francisco até o Espaço Ecológico Angicos, que fica do lado Sergipano do rio. De cara você vai ver o famoso “skibunda”, muito bom e viciante, faz você se sentir criança inclusive na disputa com as outras crianças para descer por ele.

A culinária é uma atração a parte, toda baseada no peixe, você pode se servir do cardápio ou do buffet, pagando um valor fixo e podendo repetir quantas vezes quiser. Um destaque que damos é para a “farofa cangaceira”, muuuuuito boa, mas como o ingrediente secreto é sazonal ela nem sempre está disponível. Você pode conferir uma das nossas avaliações clicando aqui.

Você ainda pode seguir com um dos guias pela trilha que a volante fez na emboscada de Lampião e Maria Bonita, antes passa na casa de um dos aliados de Lampião, que permanece preservada até hoje com objetos e fotos da época. Muito importante levar pelo menos uma garrafa de água por pessoa e um tênis e roupas confortáveis.

Para finalizar você pode descansar nos redários ou em um dos vários ambientes agradáveis debaixo das árvores, apreciando a vista e brisa do Velho Chico.